Profissão Traficante (2ª Edição)
 
     
 
  Título: Profissão Traficante (2ª Edição)
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura




 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Profissão Traficante oferece tantas informações relevantes que certamente surpreenderão o leitor. Primeiro desvenda a personalidade do ser humano chamado traficante: quem é, de onde vem, como se forma e vive. Incrível como é tênue o limiar entre o bandido e seu principal antagonista, o policial-militar com o qual se defronta - seu igual, seu irmão, às vezes ele próprio diferenciado por um pequeno desvio no ligeiro percurso da vida. O livro salienta, ainda, o resultado arrasador da exposição permanente ao confronto e à agressão recíproca.
Emir Larangeira ingressa na literatura como autor cuidadoso, perseguidor de um estilo entre o relato, o romance e a crônica. Dispõe de farta experiência, acumulada em 28 anos de carreira na Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, para nos dizer como esses homens se relacionam com a sociedade. Emir reúne, além do talento, um trabalho persistente, com mais quatro romances publicados, além de contos reunidos num livro já lançado no mercado literário. Só um leitor insaciável - que percorre desde Machado de Assis, passando por Adonias Filho, João Ubaldo Ribeiro e chegando a Camus - poderia embrenhar-se por essa vereda com tanta maestria. Observador atento do seu tempo, como o leitor o perceberá, Emir estruturou seus personagens a partir do quadro social da grande cidade neste final de século. Sua visão antropológica e sociológica, mesmo que leiga, não perde a dinâmica da ação e a perfeita noção da complexidade do tecido social em que o
PM Silva e o traficante Cabrito atuam.

 
 
Operação Arabesco
 
     
    Título: Operação Arabesco
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Operação Arabesco é uma ficção que se confunde com a própria realidade do submundo do narcotráfico nacional e internacional. Na esteira do sucesso de seu primeiro romance Profissão Traficante, trama que se desenrola no restrito ambiente das favelas, o autor surge agora com mais esta eletrizante história, que deslinda a intrincada teia do tráfico no asfalto. Confirmando seu profundo conhecimento sobre o tema, Emir Larangeira, que é oficial da PMERJ, com formação universitária em ciências administrativas, complementada por inúmeros cursos profissionais de nível superior, novamente brinda o leitor com uma narrativa que se caracteriza pelo domínio de um estilo atual e digno dos mais renomados escritores de nossa língua. É certo que ler Profissão Traficante e Operação Arabesco significa, a par do salutar entretenimento que os dois romances proporcionam, também a oportunidade de desvendar assunto tão misterioso como fascinante, que vai da mais elementar operação policial aos mais complexos meandros da espionagem e contra-espionagem, passando por muita ação, própria para quem gosta de aventuras.

 
 
Utopia
 
     
    Título: Utopia
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Depois de proporcionar ao público leitor duas fortes e emocionantes aventuras abordando tráfico de drogas na favela (Profissão Traficante) e no asfalto (Operação Arabesco), Emir Laranjeira surpreende apresentando este romance infanto-juvenil, desta forma enveredando por um caminho diametralmente diverso dos anteriores. É a história de um papagaio miraculoso chamado Utopia, que busca para os seres humanos um mundo ideal. É também uma linda história de amor, abordada com uma delicadeza tal que é capaz de igualmente comover tanto as crianças e os jovens como os adultos de oitenta anos ou mais. Sim, porque o Utopia pertence aos que crêem em sonhos e na existência de Deus.
Ao mesmo tempo em que entretém, o romance aborda importantes questões sociais e propõe a restauração do ecossistema através da conscientização das pessoas. E, ao homenagear diversas personalidades que forjaram a história do mundo, abre um largo espaço destinado à pesquisa escolar. Portanto, é um romance que guarda em si muitos objetivos saudáveis.
Surge, assim, na literatura brasileira, mais um utopista, este que se vem somar a muitos outros que desde os tempos mais remotos vêm sonhando com um mundo de paz, harmonia, saúde e prosperidade.
Eis aqui, portanto, um novo discípulo de Thomas Morus, que com este romance busca a sua “ilha” do tamanho do mundo e propõe a reconstrução da natureza e da sociedade em bases definitivas, tudo através de um papagaio pensador que, enfim, é um maravilhoso anjo. Que o anjo Utopia viaje o mundo e vença os tempos!... É também o nosso sonho.

 
 
O Golpista
 
     
    Título: O Golpista
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Divirta-se aprendendo! ... Bem que poderia ser o título desta nova incursão de Emir Larangeira no mundo da ficção, pois, com este romance, o autor oferece ao público uma aventura que distrai e ao mesmo tempo alerta. Trata-se do quarto romance de Emir Larangeira publicado pela editora Beto Brito, este que ainda se soma ao seu livro de contos denominado Bairro de Lata, que reúne histórias singulares sobre o drama favelado, algo que o autor conhece bem.
Depois de dissecar a questão do tráfico de drogas na favela (Profissão Traficante) e no asfalto (Operação Arabesco), e de também brindar o público com uma narrativa infanto-juvenil (Utopia - o Papagaio Pensador), o autor dá mais uma prova de fecundidade literária, diversificando meios e modos de expor os frutos de sua imaginação, porém sempre buscando a síntese, e assim apresentando histórias dinâmicas e de rápida leitura. Ganha o leitor contemporâneo, que em pouco tempo se pode deliciar com as histórias enquanto penetra num mundo assustador, o multifacetado mundo do crime e dos criminosos, tanto os que matam ferozmente como os que se utilizam do ardil para ludibriar as pessoas de boa-fé. Mas as narrativas de Emir Larangeira não apartam o sentimento humano; ao contrário, demonstram a sua presença em situações que a gente pensa como de impossível coexistência com as coisas do amor. Sim, amor e crime, amor e ódio, fé e descrença, enfim, coisas do mundo selvagem em que vivemos.
Nesta nova obra destacam-se a simplicidade e a preocupação sempre marcantes do autor em homenagear grandes nomes da literatura brasileira, arremetendo o leitor ao resgate de monumentais obras-primas de escritores pátrios. Esta é uma história engraçada, intrincada e elucidativa. Deve, pois, ser lida, conhecida e estudada, para que depois ninguém reclame de ter sido vítima de golpistas por falta de conhecimento. É o que sugerimos, sem qualquer intenção de engodo... É uma excelente história, mesmo! Leiam-na, e não se arrependerão, nem se sentirão golpeados ao fecharem o livro. Será?...

 
 
Bairro de Lata
 
     
    Título: Bairro de Lata
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Ao longo de muitas décadas as favelas do Rio de Janeiro têm sido palco de incontáveis dramas e tragédias, não apenas devido ao calamitoso banditismo urbano, mas também em conseqüência de inundações nas baixadas e deslizamentos de terra com soterramento de barracos nos morros, tudo provocado por chuvas torrenciais que costumam assolar esses locais despreparados para suportar tal fenômeno atmosférico típico do verão carioca, que geralmente atinge em cheio as populações faveladas, sempre ferindo e matando muita gente, especialmente crianças.
Não há, pois, como negar que as favelas representam o exemplo vivo de uma calamidade social crônica. Nem por isso, todavia, a favela deixa de ter seu fascínio. O favelado, pobre e rude, ainda assim não desiste de buscar a alegria de viver. Tenta, sim, encontrar a felicidade em meio a tanta desgraça, esta muita vez silenciosa, imperceptível, insidiosa. Mas quase sempre não consegue. É difícil, enfim, ser um feliz morador em favela nos dias de hoje. Se fosse apenas a pobreza, vá! Mas a tragédia não abandona o favelado, é seu par constante. Quando não o atinge, ameaça-o permanentemente. É difícil, hoje em dia, ser um favelado.
Este livro contém muitas histórias contadas por quem conhece profundamente a vida favelada, principalmente os dramas e tragédias dos "bairros de lata". Emir Larangeira, já na sua quarta obra literária, certamente surpreenderá o leitor que já percorreu as páginas de seus três romances anteriores. Também é certo que agradará aos novos leitores que se iniciarem por este livro de contos.
Tendo trabalhado em Defesa Civil atendendo a calamidades públicas, de 1975 a 1979, e depois atuando como comandante de batalhão operacional da Polícia Militar na Zona Norte do Rio de Janeiro, o autor (tenente-coronel da PMERJ) acumulou vasta experiência profissional e pessoal, ainda enriquecida em razão de sua vocação de escritor: perspicaz observador da vida e do mundo. Por isso aflora em suas histórias uma grave preocupação com o social. Mas o que nos chama a atenção é o estilo original de Emir Larangeira ao escrever. Que o leitor confira por si mesmo!
 
 
Cidadela Contemporânea
 
     
    Título: Cidadela Contemporânea
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
A publicação do quinto romance em menos de cinco anos seria bastante para apontar Emir Larangeira como escritor já criado. Naturalmente que não é este fato auspicioso a garantia da sua qualidade, mas o sucesso que se esconde entre as capas de suas publicações. Pois, profundo observador das filigranas da vida, como autor parece se posicionar numa janela privilegiada, privativa, próxima e entreaberta para os cenários de suas tramas e, dali, nos faz participar delas com direito a experimentar todos os odores, cores e sons. Crianças com narizes escorrendo e com bundas sujas de cocô e lama passam aqui em meio às rajadas de armas automáticas. O cheiro da pólvora pode até chegar às nossas narinas, assim como, também, podemos nos surpreender contagiados com o estresse que domina as relações dentro de uma quadrilha, onde só existe a certeza de vida instável e periclitando nas vinte e quatro horas do dia.
"CIDADELA CONTEMPORÂNEA" não é um espaço de criação virtual. É real e se desdobra a uma velocidade impressionante, ocupando quaisquer pedaços vagos das grandes e médias cidades brasileiras. É um microcosmo que está perturbando o sono de todos os segmentos da sociedade, acuados e perplexos ainda com o fenômeno que perdura num crescendo através das vítimas há três décadas. A gênese dessa escalada é assunto controverso, mas alguma coisa a respeito da solução deste xeque constante que o tabuleiro social vem assistindo é bom que vá amadurecendo o quanto mais rápido for possível. Emir Larangeira nos ajuda a raciocinar a respeito.

 
 
Cavalos Corredores
 
     
    Título: Cavalos Corredores
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Hearst (imortalizado no cinema como o Cidadão Kane) e Pulitzer (sinônimo de prêmio) ficaram famosos devido ao exagerado sensacionalismo jornalístico. São, portanto, inspiração de uma geração que não avalia o dano de um denuncismo. Fontes não são confirmadas, vítimas em potencial não são analisadas, nada disso é obstáculo ao furo jornalístico. Vender a manchete de hoje, e, se necessário, uma retratação de fim de página amanhã, eis o modus operandi desse tipo de jornalismo.
Emir mostra neste livro como um governo preocupado com a opinião pública se utiliza desse tipo de mídia capitalista, alimentando-a com falsas informações e falsas opiniões a atingir inocentes, geralmente policiais que contrariam interesses de políticos junto ao milionário e poderoso crime organizado.
A história deste livro é real. É retrato vivo e único de um comando de unidade operacional da PMERJ na capital. Mas não se trata de um comando qualquer nem de um batalhão qualquer. Estamos falando do nono batalhão, situado em Rocha Miranda, Zona Norte do Rio. Estamos falando de confrontos reais e dos bastidores de uma luta insana entre policiais-militares e traficantes, com muitas perdas de ambos os lados.
Com o título bastante provocativo (Cavalos Corredores), brinda-nos o autor com uma obra recheada de aventuras, todas comprovadas por reportagens e documentos, o que não traduz monotonia. Pelo contrário, é tudo ação! É guerra retratada pelo autor com a maestria que lhe é peculiar e já comprovada. E é, segundo ele mesmo afirma, o seu direito de resposta! Confiram!


 
 
O Espião
 
     
    Título: O Espião
  Autor:
Emir Larangeira
  Editora:
Beto Brito
  Licença:
Gratuito
  OBS: Necessário Adobe Reader para leitura


 
  .....................................................................................................................................................................................  
 
Observou o grande romancista Érico Veríssimo: “... o menos que um escritor pode fazer, numa época de atrocidades e injustiças como a nossa, é acender a sua lâmpada, fazer luz sobre a realidade de seu mundo, evitando que sobre ele caia escuridão, propícia aos ladrões, aos assassinos e aos tiranos.” E é justamente isso que faz o autor Emir Larangeira no romance em que adentra os muros de uma poderosa instituição. Ora, que instituição será essa? Que luzes poderão tirá-la da obscuridade do desconhecimento e trazê-la à clareza da visão das pessoas?
É esta a instituição nada menos que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, corporação de milicianos valorosos, em sua maioria, e afeitos à causa do bem-estar social. Porém a coletividade, como nos provam diversos episódios da história, muitas vezes erra em seu julgamento. Assim, nem sempre o policial-militar costuma ser visto com a real ótica que deveria despertar: a de um defensor da lei.
Não é preciso ser cientista social para entender a importância do policial no contexto da sociedade. Se, por um lado, ele é o implacável agente que dá ordens e impõe penalidades, por outro, é também ele quem socorre a criança em perigo e defende o cidadão do banditismo.
No entanto, paralelos muito além desses são colocados neste livro, com a maestria do autor, um coronel da Polícia Militar que traz, intrínseco, o mister da defesa social e da cidadania.
O espião conta a história de um universitário que penetra o mundo aquartelado dos milicianos, conhecendo as suas mazelas e partilhando de suas grandezas. Constitui a obra uma saga inédita, uma crítica institucional, uma introspecção na alma e na casa do Policial.
Mais ainda, o romance nos presta o favor de compreender o fenômeno social que envolve a vida do miliciano. De forma fundamentada, este livro mostra o cotidiano nu e cru dos aquartelamentos, as provas, as atrocidades e os desencantos. Mas também enfoca lumes diversos, que mostram a clara grandiosidade que o homem pode atingir em defesa de seus semelhante.
Leia esta história e tome conhecimento de um abalizado estudo das interações entre os oficiais e praças e suas relações familiares; enfim, a verificação dos sentimentos e valores que neles estão enraizados e por que estão...
Conheça a rotina interna de um policial, saiba como ele vive, descubra os objetos de seus amores e os limites de sua tolerância. O espião descortina o homem por trás da farda, no vasto terreno da estrutura institucional.

 
     
Emir Larangeira - Direitos Reservados do Autor - 2007/ 2008